18/09/2018

LBV promove ações preventivas em prol do Setembro Amarelo

A Legião da Boa Vontade – LBV promove, nesta terça-feira (17), com o apoio do Centro de Valorização da Vida – CVV, no bairro de Jaguaribe, palestra de prevenção ao suicídio com o tema “Viver é a melhor opção” para os pais, responsáveis das crianças e adolescentes, idosos e famílias assistidos pela Instituição e a quem desejar participar. O evento, que acontece a partir das 14h, é em apoio à campanha Setembro Amarelo, iniciativa que visa conscientizar a população mundial a respeito do suicídio e suas formas de prevenção.
O Brasil é o 8º país em números absolutos de suicídio no mundo, e a cada 40 minutos uma pessoa tira sua própria vida. A Organização Mundial da Saúde (OMS), alerta que mais de 90% dos casos de suicídio estão associados a distúrbios mentais, entre eles a dependência de álcool e a depressão. Globalmente, o suicídio já representa a segunda principal causa de mortes entre jovens entre 15 a 29 anos. E este público é mais suscetível ao alto consumo de álcool. Contudo, o cenário pode ser revertido. Daí a importância de falar e debater sobre o tema ser cada vez maior.
Durante todo o mês, nas unidades socioeducacionais da LBV em todo o Brasil serão promovidas palestras, rodas de conversa, workshops com profissionais da área de saúde, além de oficinas e ações para alertar os atendidos e colaboradores sobre o suicídio e debater a importância de ajudar as pessoas que estejam enfrentando seus desafios.
A sede da LBV, está localizada na Rua das Trincheiras. 703 – Barro Jaguaribe – Entrada Gratuita – Informações: (83) 3198.1500.

TSE suspende propaganda de Haddad com apoio de Lula

A pedido da coligação do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu, nesta segunda-feira (17/9), a propaganda do candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, que menciona a “carta de Lula ao povo brasileiro”, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na propaganda, Lula apresenta o novo candidato aos eleitores e pede para que os que votariam nele migrem para Haddad.
O relator, ministro Sérgio Banhos, entendeu que o partido desrespeitou a legislação eleitoral ao dedicar mais de metade do tempo da propaganda eleitoral à leitura da carta — o dobro, portanto, do que é permitido pela lei. Ele citou expressões como “o nosso nome agora é Fernando Haddad” e “eu quero pedir de coração a todos que votariam mim, que votem no Haddad para presidente”, que, no entendimento do ministro, “traduzem o apoio expresso do remetente ao novo candidato a presidente”.
O problema é que, de acordo com a legislação eleitoral, cada programa ou inserção pode usar até 25% do tempo com apoiadores, que seria o caso de Lula, desde que teve a candidatura barrada, em 1º de setembro. Por isso, o ministro determinou a suspensão imediata da veiculação da propaganda eleitoral.  “Em desrespeito à legislação eleitoral, quase 50% do tempo da propaganda eleitoral restou dedicado à leitura, por terceiros, dos termos da referida carta de apoio”, explicou o ministro.
Entenda
A propaganda foi veiculada mesmo após o TSE ter reiterado a proibição de citar Lula como candidato nas propagandas, em 9 de setembro, por entender que esse posicionamento confunde o eleitorado. Na época, o ministro Luís Roberto Barroso avisou que, caso a ordem fosse desobedecida, as propagandas no rádio e na televisão seriam suspensas.
Segundo a representação analisada pelo ministro Sérgio Banhos, protocolada pelos advogados de Bolsonaro, o PT usa o tempo do horário eleitoral gratuito para “incitar os telespectadores/eleitores contra o Poder Judiciário”, insistindo que Lula teria sido injustiçado. Os advogados também afirmam que Haddad e os apoiadores fazem “apologia à pessoa do Ex-Presidente Lula”, mesmo após o pedido de substituição da candidatura dele, “em completo desrespeito às determinações desta Corte”.
O PT tem dois dias para apresentar a defesa.

O melhor doce da cidade

Quer encomendar um bolo personalizado o melhor bolo da cidade é Lucélia Bolos onde você pode encomendar o seu bolo como você quer, esse é um dos bolos feitos por Lucélia Bolos. Peça seu bolo através do número 83 9 9904-5779 e faça sua encomenda de seu bolo com tema personalizado. Lucélia tem os melhores preços da cidade e região.

Tribunal Regional Eleitoral não afasta Carlos Batinga da campanha eleitoral

A decisão desta segunda-feira (17), do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) entendeu que o candidato a deputado estadual Carlos Batinga (PTB) não pode ser afastado da campanha eleitoral enquanto não ocorrer o trânsito em julgado ou a manifestação da instância superior, em relação ao indeferimento do registro de sua candidatura.
Com a decisão, a candidatura de Batinga continua mantida, e está liberado inclusive para usar o horário eleitoral gratuito no rádio e na TV e ter seu nome mantido na urna eletrônica enquanto o registro estiver sob a condição de sub júdice e fazer campanha normalmente.
Em contato com a imprensa, Batinga se mostrou totalmente tranquilo e que tem plena confiança em sua vitória nas urnas e na Justiça. “No mais tudo não passa de desespero dos meus adversários, principalmente na região do Cariri, minha principal base eleitoral, que estão incomodados com as pesquisas onde me apontam como majoritário com ampla diferença de votos sobre os demais concorrentes, principalmente em Monteiro e tentam distorcer os fatos a respeito de nossa candidatura. “ disse Batinga.
A assessoria do candidato, composta pelos advogados Dr. Marcelo Weick Pogliese, e Dr. Jota Júnior, disseram que estão absolutamente confiantes de que a candidatura de Batinga não será impugnada, pois em diversos casos iguais ao que está sendo julgado tem sido deferido no Tribunal Superior Eleitoral em Brasília, o que também acontecerá no caso de Carlos Batinga.
Aliás, vale ressaltar que no julgamento no TRE o próprio juiz federal Dr. Sérgio Murilo Queiroga em dos votos a favor de Batinga defendeu a manutenção da candidatura do mesmo, alegando que a jurisprudência do TRE/PB. e do TSE deve ser mantida nos outros julgamentos desse caso.
Também votou favorável à manutenção da candidatura de Carlos Batinga o Juiz paulo Câmara.

17/09/2018

Ciro Gomes se descontrola, bate e xinga jornalista em Roraima

O candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes, se irritou com uma pergunta feita por um repórter durante sua passagem por Boa Vista, capital de Roraima, no último sábado (15).
Ao ser perguntado sobre uma declaração dada em meados de agosto, onde classificou as agressões de brasileiros a venezuelanos em Pacaraima (RR) como “desumanidade” e “canalhice”, Ciro negou-se a responder e passou a xingar o repórter Nícolas Maciel Petri, da TV Tropical, afiliada do SBT no estado.
“Vai pra casa do Romero Jucá, seu filho da puta! Pode tirar esse daqui, esse daqui é do Romero Jucá”, disse o candidato, pedindo para seus seguranças retirassem Nícolas do local da entrevista.
Em seu Facebook, o repórter disse lamentar o ocorrido e que sofreu um ‘ato de covardia’.
“Daí, em um ato de covardia, o senhor Ciro Gomes me deu um soco na barriga e me xingou de filho da puta. Fique sem reação porquê não sou de violência. Apenas fiz uma pergunta. Lamento que um candidato a presidente que tenha esse tipo de atitude e que tenha uma candidata ao senado aqui de Roraima que o apoie”, criticou Nícolas.
O candidato não comentou sobre o caso.
Com Brasil 247.

Eleitor que fizer enquete em redes pode ser multado em R$ 329 mil

O eleitor que fizer uma enquete nas redes sociais perguntando em quem seus amigos pretendem votar pode ser multado em até R$ 329 mil. A punição está prevista no artigo 23 da Resolução 23549/2017 do TSE. O texto prevê que “é vedada, no período de campanha eleitoral, a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral”. 

Como não específica se pessoas físicas estão, ou não, incluídas na proibição, ela pode ser aplicada para todos os cidadãos ou empresas no país. O TSE confirmou, por telefone, que a proibição é nacional e vale para pessoas físicas. 

De acordo com o TSE, porém, para que seja aplicada a cobrança, é preciso investigação por parte do Ministério Público Eleitoral e condenação por descumprimento da legislação. 

Mariana Rabelo, chefe da seção de propaganda e anotações partidárias do TRE-MG, explica que a investigação pode acontecer tanto a partir de uma representação para o MPE, que é quando alguma pessoa ou entidade pede para que o órgão abra um inquérito, quanto por fiscalização própria do MPE. 

Rabelo afirma, ainda, que “casos práticos” de pessoas condenadas em outras eleições por causa da criação de enquetes já ocorreram. “Um candidato ou um partido político que se sinta prejudicado pelo resultado da enquete, por exemplo, pode entrar com uma representação contra a pessoa”, ressalta.
Nenhum apostador acertou as seis dezenas do Concurso 2.078 da Mega-Sena. Os números sorteados foram: 02 – 11- 15 – 30 – 36 – 39.
Vinte e seis apostas acertaram cinco dezenas e vão receber R$ 58.827,22, cada. A quadra teve 2.715 apostas ganhadoras e cada uma vai receber R$ 804,79.
O prêmio acumulado para o próximo concurso está estimado em R$ 5 milhões. O sorteio será na terça-feira (18).
Como fazer as apostas
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país. A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50. Também é possível jogar pelo computador, tablet ou smartphone. Para isso é preciso ter mais de 18 anos e preencher o cadastro no Portal Loterias Online da Caixa.

Lideranças da oposição de Ouro Velho anunciam apoio a Carlos Batinga

O candidato a deputado estadual Carlos Batinga (PTB), recebeu importantes apoios ao seu projeto político neste domingo (16), no município de Ouro Velho, no Cariri Paraibano.

A candidata a prefeita nas eleições de 2016, Marta Menezes, o empresário Wilson Galdino, e o ex-prefeito Inácio Júnior, anunciaram apoio à Batinga durante encontro na cidade.

Marta Menezes disse que Batinga é o melhor nome para representar o Cariri Paraibano, e além de ter inúmeros serviços prestados a região, tem as melhores propostas para população.

O ex-prefeito Inácio afirmou que Batinga é um político com credibilidade e compromisso, e que ao lado do futuro governador João Azevedo, fará muito por Ouro Velho e pelo o Cariri.

Batinga foi recepcionado com um almoço de adesão oferecido pelo casal Wilson e Marta, e disse que se sente feliz pelo apoio recebido em Ouro Velho. “Ao lado de Marta, Wilson e Inácio, e junto com o nosso governador João Azevêdo, faremos muito por Ouro Velho”, afirmou.

16/09/2018

É hoje, abertura de verão no Cantáguas

Chegou o dia, o Balneário Cantáguas em Ouro Velho promove hoje, domingo, 16 de setembro, a abertura de verão do Cantáguas com Furacão Love e Banda Encatus a partir das 12:00 horas (meio dia), primeiro lote 20,00, sorteio de uma noite Vip com Furacão Love e Banda Encatus, 1 ingresso para você e 1 acompanhante mais pulseira Vip com acesso total ao palco. Falta apenas 3 dias você não pode perder, chame sua turma e vá curtir essa grande abertura de verão no Cantáguas.

Horário eleitoral não engata e perde espaço para as redes sociais

Quase metade dos brasileiros não se interessa pelo horário eleitoral na televisão. Segundo especialistas, o eleitor prefere acompanhar os bastidores das campanhas e as notícias pontuais, como a impugnação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atentado a Jair Bolsonaro (PSL). Quem acompanha de fato a propaganda eleitoral no rádio e na tevê quer complementar as informações que encontra na internet.  

A pesquisa Datafolha divulgada no último dia 12 mostra que 49% do eleitorado brasileiro não têm interesse pela propaganda eleitoral dos candidatos a presidente e não a acompanha. Os outros 51% representam aqueles que são extremamente interessados (18%) ou os que assistem quando já estão com a tevê ligada (32%) — 1% não opinou. Os eleitores que mais valorizam o horário eleitoral apontam preferência por Marina Silva (Rede), 47%; Geraldo Alckmin (PSDB), 43%; e Fernando Haddad (PT), 40%. Entre os apoiadores de Bolsonaro,  que tem apenas 8 segundos, o número cai para 33%. 

Mais de 40% dos indecisos e 18% de quem vota em branco dizem que a programação eleitoral na tevê é muito importante para o voto. Aninho Irachande, professor de ciência política da Universidade de Brasília (UnB), reafirma a importância do rádio e da televisão, mas diz que elas perderam força no país. “Pessoas com acesso à informação por mecanismos mais fáceis e rápidos, como sites e o WhatsApp, preferem usar esses meios de comunicação para se inteirar do que está havendo no cenário político”, explica.

Para Irachande, integrantes das classes mais baixas têm uma resistência maior ao uso dos celulares para fins políticos. “A grande questão da internet é quando ela é usada nos smartphones ou no computador, no trabalho. Aí, a informação chega bem mais rapidamente. E você pode acompanhar apenas os temas pelos quais se interessa, muito diferente da tevê, que edita exaustivamente o material veiculado e tem uma abordagem mais abrangente”, analisa o especialista.

Desilusão 

Felippo Cerqueira, professor de ciência política da Universidade Estadual de Goiás (UEG), confirma a impressão geral de que rádio e tevê — meios de comunicação a que as massas têm acesso — não despertam o interesse dos mais pobres quando o assunto é campanha eleitoral. “Eles são os maiores usuários da tevê, mas querem utilizá-la para ver a novela e programas de entretenimento. Os números salientados pelas pesquisas refletem a desilusão das pessoas com a política”, detalha. 

Os temas que mais sobressaem para a população durante as eleições, segundo Cerqueira, são saúde, segurança e educação. E eles podem ser mais bem detalhados em buscas na internet, inclusive, nas plataformas disponibilizadas pelos partidos. “Você enxerga gente com muito tempo de tevê, como Geraldo Alckmin (PSDB), estacionado nas pesquisas. Bolsonaro tem seu público cativo na internet. É como Marina Silva (Rede), que ganhou apenas 16 segundos na televisão e tem sua imagem mais consolidada nas redes sociais.” 

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu vista (mais tempo para análise) do julgamento de um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), quando o placar estava 7 x 1 para que o petista continue preso em Curitiba, onde cumpre a pena de 12 anos de reclusão por corrupção e lavagem de dinheiro. O pedido de vista de Lewandowski retira o processo do segmento virtual e agora ele será analisado presencialmente pelos ministros. Segundo resolução que normatiza os julgamentos no plenário virtual, “não serão julgados em ambiente virtual a lista ou o processo com pedido de destaque ou vista por um ou mais ministros”. O texto detalha que os magistrados podem renovar ou modificar os votos. Ainda não há data para a análise do processo no plenário pelos 11 ministros.